fbpx FTWines Vinhos

BLOG

Degustação: qual o recipiente ideal para apreciar um vinho?


06 de Fevereiro de 2020
Os amantes de um bom vinho sabem que a degustação ideal dessa bebida exige um pouco mais do que a escolha de um bom rótulo.

O fato é que cada tipo de bebida possui propriedades distintas – seja um vinho, champagne, martine, etc – e por essa razão, o recipiente escolhido para apreciá-la é um item que terá impacto direto em toda a experiência. A partir daí, a questão que fica é: qual seria a melhor maneira de desfrutar do melhor que cada drink tem a oferecer? Será que vale a pena apostar em copos, taças ou quem até mesmo em uma xícara?

Na leitura a seguir, você descobre a melhor forma de saborear aquele vinho que você tanto gosta. Confira!


O que é preciso saber?


O vinho é sinônimo de sofisticação desde a antiguidade. Ao longo da História, algumas regras foram estabelecidas para o momento da degustação dessa bebida, visando extrair o melhor que ela possa oferecer. Entretanto, é importante rever o peso dessas “regras”, considerando-as mais como boas dicas e não leis absolutas, afinal, nem sempre teremos a disposição os itens mais adequados para todas as situações. Por isso, caso precise servir o vinho no copo, tudo bem!


Por que a taça é item mais adequado?


Já adiantamos que a taça é o recipiente mais recomendável e certamente existem razões para isso que vão além da estética. Para compreender essas razões é preciso entender a estrutura do objeto. As proporções de cada uma dessas partes podem variar de acordo com o modelo, mas em geral, seguem esse padrão:

● Bojo: é a parte mais larga da taça, onde o vinho é servido;

● Haste: é a ligação entre o bojo e a base, onde o objeto deve ser segurado;

● Base: é local de sustentação da taça.

A taça é um item de muita funcionalidade. Quando utilizada para degustar um bom vinho, a superfície porosa do bojo (no caso das taças de cristal) permite que as moléculas do líquido sejam quebradas ao agitá-lo no recipiente, fazendo com que a bebida interaja com o oxigênio e libere seus aromas. Ainda que seja um processo simples, ele faz toda a diferença no paladar.


A mesma taça para vinho branco e tinto?


Não é o mais indicado. Isso porque o vinho tinto precisa de mais espaço para respirar e assim sendo, é recomendável que a taça seja maior e possua um bojo mais espaçoso. Já o vinho branco precisa ser servido gelado e a melhor opção para esse caso é optar por taças menores, visto que impedem que a bebida esquente antes de acabar.

As bebidas abrigam muito mais do que apenas suas propriedades. Os produtores buscam oferecer sensações através de seus produtos. Por isso, é importante compreender que prezar pela maneira mais adequada de degustar um produto é sinônimo do desejo em obter uma experiência única, extraindo o melhor que um vinho de qualidade pode proporcionar.

VOLTAR
Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos

Become a distributor